Em Brasília, lideranças de Lauro Müller voltam a discutir sobre o Ecomuseu Serra do Rio do Rastro

IMG_8715

A manhã dessa terça-feira (8) foi marcada por intenso trabalho para lideranças da cidade de Lauro Müller, que viajaram a Brasília, onde se encontraram com o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, para mais uma vez discutir sobre a retirada do Ecomuseu Serra do Rio do Rastro das áreas do Parque Nacional de São Joaquim.

O prefeito de Lauro Müller, Valdir Fontanella, acompanhado do presidente do conselho do Ecomuseu, Claúdio Lottin, voltou a defender a retirada das áreas de terra do município. “O ministro reassumiu o compromisso de nos próximos dias encaminhar um projeto de lei à Câmara dos Deputados, excluindo as áreas territoriais de Lauro Müller e outros municípios da região do Parque Nacional”, garantiu Fontanella.

Em contrapartida, o município de Lauro Müller dará continuidade no compromisso assumido de estudar a viabilidade de transformação do Ecomuseu em Parque Municipal, passando a fazer parte do Sistema Nacional das Unidades de Conservação. “Esta foi uma proposta apresentada pelo ministro. Temos o compromisso de estudar e avaliar se esta transformação é benéfica ou não. Já estamos mantendo contato com um ambientalista que fará este estudo aprofundado e os resultados serão apresentaremos à população, que é quem irá decidir. Nossa decisão terá como base aquilo que a população escolher, para o bem do nosso município e das futuras gerações”, disse o prefeito Valdir.

O encontro, realizado no Ministério do Meio Ambiente, reuniu deputados e senadores que integram a Frente Parlamentar Catarinense, que também defendem a exclusão das referidas áreas de terra do Parque Nacional. O encontro, solicitado pelo Governo Federal, contou com a presença dos senadores Dalirio Beber e Dário Berger, dos deputados federais Esperidião Amin, Carmen Zanotto, Jorginho Mello e João Paulo Kleinübing.

“Mais uma vez deixamos bem claro no encontro que somos a favor e também queremos preservar o meio ambiente, porém queremos ser o detentor de nossas terras, que já são preservadas. Agora, o próximo passo é fazer esta análise criteriosa para estudar os pros e contras da criação do Parque Municipal. Vamos optar pelo que for melhor para o nosso povo. Eu, enquanto prefeito do município, jamais vou permitir que nossa gente, nossos pequenos produtores, sejam prejudicados”, concluiu o prefeito Valdir Fontanella.

Pin It