Projeto Educonexão alia ensino e tecnologia em escolas de Criciúma

Lançamento do Educonexão - Foto de Émerson Justo (2)

Para melhorar o acesso à tecnologia e a novos métodos pedagógicos em Criciúma, a Administração Municipal, por meio da Secretaria de Educação, em parceria com o Instituto Net Claro Embratel e Instituto Crescer, capacitará os professores da rede municipal de ensino através do Projeto Educonexão. A iniciativa iniciou nesta sexta-feira (1°), no auditório do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) câmpus Criciúma.

Conforme o prefeito interino de Criciúma, Ricardo Fabris, a tecnologia é fundamental para desenvolver o processo de aprendizagem nas unidades escolares. “O Educonexão vai trazer muitos benefícios para a rede municipal de ensino. Os alunos estão cada vez mais conectados e terão mais métodos de aprendizagem com os equipamentos que serão instalados nas escolas. Também é uma oportunidade para os profissionais se capacitarem”, ressalta.

O Instituto Net Claro Embratel disponibilizará dois pontos de internet e TV por assinatura para 17 escolas municipais. “Serão dois pontos de 10 mega em cada escola. Inicialmente, o Educonexão contemplará somente 17 escolas da rede municipal, pois elas estão em regiões cabeadas. Conforme a rede for ampliada, vamos contemplar outras escolas”, explica o diretor de Tecnologia da Informação (TI) da Prefeitura de Criciúma, Tiago Pavan.

Para a diretora da Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental (EMEIEF) Prof° Moacyr Jardim de Menezes, Soraia Pedroso Vieira, a iniciativa auxiliará os professores a desenvolverem o trabalho pedagógico em sala de aula. “Isso irá enriquecer o trabalho dos professores e o conhecimento dos alunos. Eles terão a oportunidade de assistir documentários e conteúdos interativos”, afirma.

Escola.com

Ministrada pela mestre em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), Luciana Maria Allan, a palestra Escola.com iniciou as atividades do Projeto Educonexão. Constituída por quatro etapas, a formação segue até dezembro.

“Todas as escolas vão participar da capacitação. Os professores poderão utilizar o que aprenderam e melhorar os métodos educacionais. Nossos alunos mudaram e nós também devemos mudar, aprimorando o uso da tecnologia em sala de aula”, destaca a secretária municipal de Educação, Roseli de Lucca.

Os cursos capacitatórios do Educonexão seguem até dezembro e possuem carga horária de 80 horas. O primeiro módulo será ministrado nos dias 12 e 13 de setembro.

Confira o cronograma do Educonexão:

Palestra inaugural:
Escola.com – Como as novas tecnologias estão transformando a educação na prática (4 horas)

Oficinas presenciais: 
Educomunicação I – Espaços de aprendizagem em rede (8 horas)
Educomunicação II – Novas linguagens de aprendizagem (8 horas)
Tecendo Redes – Trabalhando com projetos de aprendizagem em sala de aula (8 horas)
Gamificação – O que está em jogo na aprendizagem? (8 horas)

Interações online:
Uso do Facebook como um espaço de interação virtual (44 horas)

Ana de Mattia
Foto: Émerson Justo 

Pin It