Animação produzida em Santa Catarina estreia este mês em todo o Brasil

minhocas-o-filme-02

A animação Minhocas, produzida em Santa Catarina com participação da Fox Filmes International, Globo Filmes e Glaz Entretenimento, estreia no dia 20 de dezembro em todos os cinemas do Brasil. O primeiro longa brasileiro inteiramente em stop motion foi criado no Sapiens Parque, em Florianópolis.

De acordo com Paolo Conti, diretor da empresa Animaking, que saiu de São Paulo para se instalar no Sapiens Parque, o cenário encontrado no local propiciou o desenvolvimento de inovações que permitiram a idealização e realização do Minhocas. “Já tínhamos em nosso DNA o empreendedorismo e a inovação. No parque encontramos os elementos que faltavam e que nos ajudaram a concretizar nossos projetos, como por exemplo, o motion control, robô que possibilita movimentar a câmera de filmagem seguindo um repertório criado por computador”, destaca.

Diretor-executivo do empreendimento, José Eduardo Fiates, comemora o momento de projeção nacional e até internacional. “Ingressamos em uma área em que o país tem condições de ser competitivo, o audiovisual infantil. É um setor em crescimento em Santa Catarina e que pode ter o Parque como referencial”, enfatiza. Fiates complementa que o espaço é dotado de infraestrutura e sistemas para atrair e formar talentos e empreendimentos capazes de gerar ideias e conhecimentos e transformá-los em novos produtos e serviços para a sociedade.

Saulo Vieira, diretor-presidente da Sapiens Parque S.A., enaltece a parceria entre a empresa e a direção do polo tecnológico. “Desde o início, na área física do Parque, foi criado um ambiente laboral capaz de transformar aquele ninho de ideias em fonte geratriz de um trabalho de altíssima qualidade, permitindo que a capital catarinense se inclua, com destaque, no cenário mundial, em área produtiva tão competitiva”, observa.

Minhocas
A cantora Rita Lee, o lutador Anderson Silva, o ator e cantor Daniel Boaventura e outros artistas emprestaram suas vozes para a animação brasileira Minhocas. O filme, com DNA catarinense, estreia nacionalmente nas principais salas de cinema do país no dia 20 de dezembro. Ele foi produzido pela Animaking, empresa incubada no Sapiens Parque. A direção é assinada por Paolo Conti com codireção de Arthur Nunes. A Fox Filmes International, Globo Filmes e Glaz Entretenimento assinam como coprodutoras.

É o primeiro longa brasileiro inteiramente em stop motion – técnica que utiliza objetos reais fotografados em sequência de movimentos. Na produção, Júnior é uma minhoca pré-adolescente que, durante uma tentativa de se exibir, acaba capturada por uma escavadeira. Em um lugar muito longe de seus amigos, ele acaba controlado e escravizado por um tatu-bola que sonha em dominar o mundo. Com muitas trapalhadas e confusões, Júnior e seus novos amigos fazem de tudo para derrotar o vilão e poder voltar para casa.

Os cenários, bonecos e adereços exibidos representam uma pequena parte do trabalho de uma equipe de mais de 70 artistas. Os profissionais trabalharam durante cinco anos, em atividades como desenho, cenografia, escultura, marcenaria, pintura, engenharia e arquitetura.

Stop motion – Para dar vida à animação, os produtores criam os desenhos em papel e em seguida esculpem os personagens e fotografam os bonecos diversas vezes em frente aos cenários do filme. A exibição das imagens em sequência é o que garante o efeito de movimento que o público vê nas telonas.

As mais de 1400 bocas que possibilitam expressões mais realistas dos personagens foram desenvolvidas com auxílio de impressoras 3D, uma técnica ainda pouco utilizada no mundo da animação. Com orçamento de R$ 10 milhões, o longa já tem distribuição garantida na América Latina.

Pin It