Casa Rosa abrigará crianças e adolescentes em Criciúma

Casa Rosa - Foto Divulgação Decom (2)

A Prefeitura de Criciúma acolherá menores na Casa Rosa, localizada na rua Orindo Zaccaron, no Centro. O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, definiu o local para receber crianças e adolescentes nesta sexta-feira (3), após encontro com o juiz da Vara da Infância e da Juventude em Criciúma, Giancarlo Bremer Nones. Os trabalhos devem iniciar na próxima semana.

Para selecionar a residência, a Prefeitura de Criciúma, a pedido de Nones, consultou membros do Conselho Municipal de Assistência Social, Conselho Municipal da Mulher e Conselho Municipal da Criança e do Adolescente.

“O juiz solicitou um local adequado e que a qualidade do trabalho prestado pela Nossa Casa permanecesse na Casa Rosa, que vamos abrir, e no Lar Azul, que abriga meninos menores. Faremos de tudo para atender as crianças e honrar com nossos compromissos”, destaca Salvaro. O Governo de Criciúma rompeu o convênio com a Associação Beneficente Nossa Casa, que atende crianças e adolescentes da região carbonífera.

A Casa Rosa seria instalada na residência do antigo Abrigo da Mulher, no bairro Santa Bárbara, mas o Conselho Municipal da Mulher se manifestou contra a iniciativa. “Respeitamos a decisão do conselho e, de imediato, fomos atrás de outra residência no bairro. O local que escolhemos era utilizado pela Vigilância Sanitária e preenche as necessidades da prefeitura”, conta o secretário municipal de Assistência Social, Paulo César Bitencourt.

O convênio com a Nossa Casa foi rompido para gerar economia à Prefeitura de Criciúma. “O novo local vai gerar economia. Repassamos mais de R$ 30 mil à Nossa Casa e, com o reajuste solicitado, o repasse chegaria a quase R$ 50 mil. É inviável para a Prefeitura de Criciúma. Na Casa Rosa, teremos profissionais capacitados para atender os menores”, afirma Bitencourt.

Jhulian Pereira

 

Pin It