Fórmula 1 na bolsa.

A Fórmula 1 vai começar os preparativos para sua oferta pública inicial de ações de até 3 bilhões de dólares em Cingapura, em 22 de maio, após ter recebido a aprovação da bolsa de valores local para o IPO.

A companhia quer levantar ao menos 2,5 bilhões de dólares no que será um dos maiores IPOs do ano depois que o Facebook levantou até 18,4 bilhões de dólares. A Felda Global Ventures Holding, da Malásia, planeja levantar 3 bilhões de dólares.

A precificação do IPO da F1 deve ocorrer até o fim de junho, depois que a companhia e seus bancos se reunirem com investidores e gestores de fundos para determinar a demanda para a operação, informaram as fontes.

A joalheria britânica Graff Diamonds é outra que tenta entrar no mercado de ações apesar da queda nos mercados globais. A Graff começou nesta segunda-feira a receber reservas de investidores institucionais para o IPO de até 1 bilhão de dólares em Hong Kong.

A Fórmula 1, que promove 20 corridas ao redor do mundo e atrai mais de 500 milhões de telespectadores, é controlada pela companhia de private equity CVC Capital Partners , com 63,4 por cento de participação.

A CVC quer reduzir essa participação como parte do IPO, assim como outros acionistas.

Pin It

Comentários estão fechados.