Ícone da paz mundial, Nelson Mandela morre aos 95 anos

Robben Island Press Conference

O Nobel da Paz Nelson Mandela faleceu nesta quinta-feira, 5, em sua casa em Johannesburgo, aos 95 anos. Ele estava em sua residência desde o dia 1º de setembro, quando foi transferido após passar cerca de três meses internado para tratar uma infecção pulmonar. A morte aconteceu às 8h50, horário da África do Sul. A notícia de sua morte foi confirmada pelo presidente do país.

“Nossa nação perdeu seu maior filho. Sua humildade, sua compaixão e sua humanidade sempre terá o nosso amor”, declarou o presidente Jacob Zuma em seu discurso transmitido pela televisão, informou o jornal New York Times.

Nesta noite, aconteceu em Londres a première do filme Mandela – Long Walk of Freedom com a presença de Kate Middleton e príncipe William. Eles ficaram sabendo da morte do político no tapete vermelho. William chegou a declarar que a morte de Mandela é uma notícia “trágica e triste”.

Zindzi Mandela, filha do político, estava presente na première e foi avisada da morte do pai momentos antes do início do evento. De acordo com o tabloide Daily Mail, ela teve que receber ajuda para se sentar quando começou a chorar. Antes de saber da morte do pai, Zindzi falou sobre o lançamento do filme. “É algo que faz com que eu me sinta muito honrada, por tudo o que a minha família passou e o papel de meu pai foi relembrado”, afirmou.

Mandela é um ícone da luta contra a discriminação. Ele passou 27 anos na prisão depois de ser acusado de traição ao governo. Foi líder do Congresso Nacional Africano e venceu as eleições para presidente de 1994, primeira votação democrática da África do Sul.

Biografia

Rolihlahla Madiba Mandela é um importante político da África do Sul que lutou contra o sistema de apartheid – regime de segregação racial – no país.

Ele nasceu em um pequeno vilarejo e aos sete anos começou a frequentar a escola, onde recebeu o nome em inglês ‘Nelson’.

Por conta da sua luta contra o apartheid, no ano de 1962 Mandela foi preso e condenado a cinco anos de prisão por incentivo a greves e viagem ao exterior sem autorização. Em 64 foi julgado e condenado a prisão perpétua.

Mandela permaneceu preso durante 26 anos, tornando-se o símbolo da luta anti-apartheid na África do Sul.

Com o aumento das pressões internacionais, em 1990 ele foi libertado. Mandela e o então presidente da África do Sul Frederik de Klerk dividiram o ‘Prêmio Nobel da Paz’.

Depois disso, Mandela foi o primeiro presidente negro da África do Sul e governou o país de 1994 a 1999. Com o fim de seu mandato, afastou-se da política e dedicou-se a sua vida para organizações sociais em prol dos direitos humanos.

Pin It