Obras no Paço Municipal iniciam após assinatura da ordem de serviço

Retomada as obras de reconstrução e restauração do Paço Municipal Marcos Rovaris. Os trabalhos iniciaram nesta segunda-feira (16) após o Prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, assinar a ordem de serviço com a empresa Engenharia Castanhel Ltda. O prédio atingido por dois incêndios em maio e junho de 2015 deverá ser concluído até o fim do ano.

Assinatura da ordem de serviço - Fotos de Jhulian Pereira (2)

Para o prefeito Clésio Salvaro, este é um dos atos mais importantes do seu governo. “Esta obra representa a garra dos Criciumenses, que batalham diariamente para conquistar seus objetivos. O Paço Municipal é a casa de toda a população e foi tirada ao ser atingida pelos dois incêndios, mas com a reconstrução vai voltar a ser o símbolo maior da cidade”, comenta o prefeito.

 

“Este é um momento de emoção, pois a assinatura desta ordem de serviço vai impulsionar os trabalhos. É muito importante que o município tenha o prédio em funcionamento para que não perca a identidade da cidade” comenta o ex-prefeito Altair Guidi, chefe do executivo na época em que o Paço foi  inaugurado, em 1981.

 

Proprietário da empresa responsável pela reconstrução da sede da prefeitura de Criciúma, Édio Castanhel foi o engenheiro chefe na construção do Paço Municipal na década de 70 e 80. “Confesso que chorei quando vi o prédio incendiado. Porém, agora é trabalhar para fazer com que a cidade tenha sua casa funcionando novamente o mais rápido possível. Nossa parte deverá ser concluída em seis meses”, revela.

 

Orçada em mais de R$ 10 milhões, a obra já teve seus trabalhos iniciados. “Primeiro vamos nos instalar no local, montar o canteiro e realizar a limpeza dos arredores. Após, começaremos com a parte da demolição e reconstrução dos pisos e banheiros. Concluído essa etapa, iremos para a montagem da rede pluvial hidráulica, onde uma cisterna para a captação e reutilização da água da chuva será instalado”, explica o engenheiro responsável pela execução da obra, Flávio Souza Neto.

 

Também estiveram presente no ato da assinatura da ordem de serviço o vice-prefeito, Ricardo Fabris, o ex-prefeito Anderlei Antonelli, vereadores de Criciúma, secretários e funcionários da Administração Municipal, representantes da ACIC e do 4º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Criciúma, além da população.

 

Entenda o caso

Parte do prédio da Prefeitura de Criciúma foi atingido por um incêndio na madrugada do dia 27 de maio de 2015. Para normalizar o serviço e voltar a atender os moradores, uma força tarefa foi organizada. No entanto, duas semanas após o incidente, no dia 7 de junho, um novo incêndio de grandes proporções atingiu o Paço Municipal Marcos Rovaris. O fogo iniciou no piso superior do prédio e comprometeu toda a estrutura.

 

No dia 5 de janeiro de 2017, o prefeito de Criciúma decretou situação de emergência no Paço Municipal. A medida visa agilizar as obras de reconstrução e restauração no local que está vulnerável aos riscos de proliferação de animais e mosquitos transmissores de doenças.

 

Já foram investidos R$ 1,1 milhão em projetos para a recuperação do Paço Municipal. Conforme a secretária de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Kátia Smielevski, serão investidos aproximadamente R$ 10 milhões para concluir a obra. “Estamos adotando medidas para economizar.  Os materiais mais caros serão adquiridos pelo município e por isso, vamos contar com doações de empresas privadas”, finaliza.

 

Émerson Justo

Foto: Jhulian Pereira

Pin It