Ouvidoria de Criciúma passa por melhorias para atender a comunidade

Para atender melhor os moradores e aumentar os índices de resolutividade dos registros protocolados, a Ouvidoria da Prefeitura de Criciúma passa por melhorias. A Central 156, que funcionava no Pavilhão de Exposições José Ijair Conti, no bairro Santa Barbára, foi realocada para a sede da Administração Municipal, no bairro Ceará, visando aprimorar o contato com as demais pastas do Poder Executivo. Somente em 2017, o setor registrou aproximadamente 3,4 mil ligações, tendo como destaque reclamações de iluminação pública, conservação de vias e limpeza de terrenos baldios.

Relatórios diários dos atendimentos realizados são elaborados por profissionais da Central 156. De acordo com a coordenadora da Ouvidoria, Juliane Abel Barchinski, a proposta é melhorar e manter o contato com os moradores até solucionar os problemas. “A população ligava, era registrado a reclamação e encaminhado à pasta responsável, mas não havia um retorno aos moradores. Num primeiro momento, como as principais reclamações são relacionadas a iluminação pública, vamos focar neste item. De todas as ligações neste ano, mais de 1,5 mil são relacionadas a pontos sem luz”, relata.

Para o gerente da Contribuição para Custeio de Iluminação Pública (Cosip), Geraldo Giassi, a parceria com a Ouvidoria é essencial para manter a cidade iluminada e prezar pela segurança e bem-estar da comunidade. “Durante o dia, não conseguimos saber quais os pontos estão sem luz em vias públicas. É através das ligações dos moradores que recebemos as informações e atendemos aos pedidos. O apoio da população também é importante”, ressalta.

Além da coordenadora, a Ouvidoria conta com quatro estagiários para atender a população. “Após registrar a reclamação do cidadão, repassamos as informações à Cosip. Depois de 48 horas, restabelecemos o contato com o morador para verificar se o problema foi resolvido. Caso não for resolvido, reencaminhamos o protocolo ao órgão com pedido de urgência. Esse procedimento é realizado até solucionar o problema”, explica Juliane.

Troca de equipamentos de iluminação

Conforme Giassi, a Cosip pretende normalizar os pontos sem luz em até 30 dias. “Muitos informam incorretamente o local e isso aumenta o tempo de procura. O mau tempo também atrapalha, pois com chuva não podemos realizar os serviços, mas pretendemos colocar tudo em ordem o quanto antes, trabalhando de segunda-feira a sábado, das 7h à 0h”, afirma.

“Estamos substituindo muitas lâmpadas pelos bairros de Criciúma. O prefeito Clésio Salvaro liberou a compra de 2,5 mil kits de iluminação, que possuem lâmpadas, reatores, luminárias, braço e outros equipamentos necessários”, revela o gerente.

Outras reclamações

Após solucionar os problemas relacionados à iluminação pública, a Ouvidoria pretende expandir o procedimento de retorno aos cidadãos, referente aos demais itens solicitados. A Ouvidoria da Prefeitura de Criciúma funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h, sem fechar ao meio-dia. O cidadão pode solicitar melhorias pelo telefone 156 ou pelo site www.criciuma.sc.gov.br/site/ouvidoria.

Confira a quantidade de processos em 2017:

Iluminação Pública: 1509
Denúncia: 471
Conservação de Vias: 452
Terreno Baldio: 431
Solicitação: 215
Reclamação:            157
Boca de lobo/Esgoto/Drenagem: 143
Elogio: 4
Sugestão: 1
Pedido de informação: 1

Total de processos: 3384

 

Émerson Justo
Foto: Jhulian Pereira

Pin It