Polícia Civil dá dicas para segurança durante as festas de fim de ano

policiaCivil

Fim de ano é época de cidades cheias no Litoral Catarinense, o que exige atenção e cuidados extras por parte de moradores locais e dos turistas. A Polícia Civil (181) dá algumas dicas que ajudam a garantir a segurança em eventos com grande público.

O diretor de Polícia da Grande Florianópolis, delegado Ilson da Silva, recomenda que os turistas evitem levar muito dinheiro para eventos com grande público ou para áreas mais isoladas. A orientação é para calcular a quantia aproximada que será gasta naquele dia e levar apenas o valor.

Os estrangeiros devem trocar o dinheiro que trouxeram do país de origem e carregar apenas moeda local para não chamar atenção. Joias também devem ficar em casa, assim como notebooks e tablets. E os celulares devem ser carregados de forma discreta, preferencialmente em bolsos falsos.

Máquinas fotográficas e filmadoras devem ser evitadas em locais isolados, como trilhas ou praias mais afastadas. E, no carro, todos esses equipamentos e itens de valores devem ser guardados no porta-malas, e não nos bancos. A mesma dica vale para malas e bolsas.

Documentos
Em caso de perda dos documentos, o primeiro passo é fazer o registro do Boletim de Ocorrência (BO) em qualquer delegacia da Polícia Civil, que funcionam 24 horas por dia. Para saber o endereço da delegacia mais próxima, basta ligar para o número 181. O registro do BO é gratuito e também pode ser feito pela internet.

O delegado Ilson da Silva lembra que o BO passa a valer como um documento oficial, tendo o mesmo peso que uma carteira de identidade ou uma certidão de nascimento.O procedimento é o mesmo para turistas de outros estados ou do exterior.

Caso o visitante estrangeiro não consiga se comunicar em português, em Florianópolis ele pode procurar as delegacias especiais de atendimento ao turista (que funcionam dentro do Aeroporto Internacional Hercílio Luz e da rodoviária da Capital), onde trabalham policiais que falam diferentes idiomas.

Em emergências, estes policiais também podem ser deslocados para outras delegacias.

Caso tenha perdido também o passaporte, o turista precisa procurar a Polícia Federal para emitir um passaporte provisório.

Acidentes
Em casos de o turista se envolver em acidente de trânsito, a Polícia Civil (181) ou a Polícia Militar (190) também devem ser acionadas e o procedimento é o mesmo para o morador local. O registro do BO é essencial. E o turista pode pedir ajuda dos policiais para acionar seguradoras de outras regiões ou a empresa responsável pelo carro, no caso de veículos alugados.

BO online
O boletim de ocorrência também pode ser feito pela internet, pelo ícone Delegacia Eletrônica no site www.policiacivil.sc.org.br. O serviço possibilita o registro de situações de perda de documentos ou objetos , furto de celular, denúncias (anônimas ou não), ameaça e dano causado por fenômenos da natureza.

Outras dicas da Polícia Civil
Não ande sozinho. Sempre que for possível, evite andar desacompanhado por locais isolados e ou em horas avançadas. Em uma festa ou reunião espere pela companhia de um amigo para saírem juntos. Uma forma de prudência é antecipar-se ao perigo, prevenindo-se.

Caminhe junto à guia da calçada e atravesse a rua a qualquer sinal de perigo. Ao pressentir a aproximação de estranhos em atitude suspeita entre no primeiro local habitado que encontrar e peça ajuda.

Ao parar em pontos de ônibus procure os que se situam em locais de grande movimento, preferencialmente aqueles localizados à porta dos estabelecimentos comerciais.

Procure controlar-se nas piores situações. Os assaltantes valem-se do fator surpresa para atacar suas vítimas. Não grite e nem discuta com eles – seu nervosismo poderá aumentar a tensão sob a qual agem e provocar uma atitude mais agressiva em seu desfavor.

Pin It