Prefeitura de Criciúma inicia pagamento da rescisão contratual de 57 médicos

Reunião com médicos - Foto de Maria Luiza do Nascimento (1)

Representantes da Administração Municipal estiveram reunidos na manhã desta segunda-feira (17), na Sala de Licitações da Prefeitura de Criciúma, com membros do Sindicato dos Médicos da Região Sul (Simersul) e médicos demitidos em 2016, por determinação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). O encontro foi organizado para esclarecer a forma de pagamento da rescisão contratual.

Para pagar os 57 médicos demitidos, serão destinados aproximadamente R$ 1,5 milhão. “Os cofres da Prefeitura de Criciúma ainda não estão em condições de fazer um pagamento único. Em conversa com o secretário da Fazenda, Robson Gotuzzo, planejamos fazer o pagamento em seis parcelas, para não comprometer o pagamento de outros vencimentos. Queremos quitar os débitos da Administração Municipal, mas como precisamos pagar as despesas correntes, além das deixadas pela gestão anterior, estamos com dificuldades. Mesmo assim, já pagamos R$ 72 milhões em dívidas deixadas”, relata o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

Os médicos demitidos, para começarem a receber as prestações, assinaram um termo de quitação, declarando não haver nada mais a questionar, além de anunciar que não autorizaram o Sindicato dos Servidores Públicos de Criciúma e Região (Siserp) a ajuizar ação judicial contra a Prefeitura de Criciúma, e desistido de qualquer direito decorrente da ação. A primeira parcela da rescisão será depositada na conta corrente do beneficiário após a assinatura do termo.

A reunião contou com a participação do vice-prefeito Ricardo Fabris, do vereador licenciado Allison Pires e do secretariado da Administração Municipal.

Émerson Justo
Foto: Maria Luiza do Nascimento

Pin It