Prefeitura de Treviso fecha parceria para alavancar o turismo na cidade

Parceria Instituto Alouatta

Aprovada pela Câmara de Vereadores e sancionada pelo prefeito Jaimir Comin, começa a ser executada essa semana a parceria entre a Administração Municipal e o Instituto Alouatta, que tem o objetivo de alavancar o turismo em Treviso. A intenção é aproveitar o potencial que o município já possui. “O essencial para ser uma cidade turística nós já temos em Treviso, que é uma natureza exuberante. A ideia é fazer com que todas essas paisagens sejam aproveitadas para gerar uma nova e forte fonte de renda para as famílias que vivem aqui. A parceria com o Instituto Alouatta é fundamental porque eles são de Treviso, conhecem a cidade e possuem uma vasta experiência neste tipo de projeto”, comenta o prefeito.

Segundo o diretor do instituto, Paulo Cadallóra, Treviso tem potencial principalmente para o turismo ecológico e de aventura. Algumas atividades, segundo ele, já são executadas na cidade, porém em pequena escala, e agora elas serão potencializadas. “Nessa parceria nós elencamos alguns pontos que serão colocados em prática primeiramente. Um deles é o curso de capacitação para o comércio local sobre como bem receber. O turista de aventura busca a experiência na própria comunidade. Ele não busca o conforto de um grande hotel, não busca o luxo, ele quer interagir com a comunidade. E aqui nós temos o palco pronto, porque o morador de Treviso é acolhedor por natureza. Inclusive, nós já fizemos uma experiência de acolhimento domiciliar que deu muito certo”, explica Cadallóra.

O convênio também prevê a atualização do Inventário Turístico de Treviso, a criação do Conselho Municipal de Turismo, a continuidade do Projeto Socioambiental Oficina de Observação de Pássaros e a Interlocução de Eventos. “Treviso tem vocação para o turismo ecológico. A nossa ideia é criar essa consciência na população e manter essa atividade de uma forma sustentável, aumentando a qualidade de vida da população. Hoje a cidade já tem aproximadamente 70 a 80 leitos em pousadas, mas é pouco, eles estão sempre lotados. É necessário esse fomento para que o potencial seja explorado”, afirma Cadallóra.

“A nossa aposta nesse projeto é grande porque nós realmente acreditamos que o turismo pode se tornar referência na economia de Treviso. O instituto e a Prefeitura irão garantir que essa atividade se realize de forma ecologicamente correta, preservando o meio ambiente, mas também movimentando a economia. É um projeto que inicia agora, mas com certeza terá repercussão por muito tempo. Treviso será referência em turismo ecológico e de aventura”, declara Jaimir Comin.

Bruna Borges
Foto: Alexandra Piati

Pin It