Prefeitura decreta situação de emergência no Paço Municipal Marcos Rovaris

Paço Municipal - Foto de Jhulian Pereira  (2)

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, assinou na tarde desta quinta-feira (5), em coletiva de imprensa realizada no Paço Municipal Marcos Rovaris, o decreto de emergência do prédio atingido por incêndios em maio e junho de 2015. A medida visa facilitar o avanço das obras no local que está vulnerável aos ricos de proliferação de animais e mosquitos transmissores de doenças.

“A Lei das licitações foi criada em 1993 e possui muitas amarras. Esse decreto de emergência agilizará os trabalhos. Precisamos centralizar o trabalho da prefeitura em um único local e vamos inaugurar a obra o quanto antes”, comenta o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

Conforme Salvaro, além do decreto de emergência, a Prefeitura de Criciúma enviará um projeto de lei à Câmara de Vereadores de Criciúma para solicitar a liberação de doações de materiais de empresas privadas para a Administração Municipal. “Encontramos esta medida para economizar. Não é possível que na cidade dos pisos e azulejos seja colocado apenas granito nessa obra”, destaca.

De acordo com a secretária municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Kátia Smielevski, já foram investidos R$ 1,1 milhão em projetos para a recuperação do Paço Municipal. “Fizemos um novo orçamento e vamos gastar aproximadamente 10 milhões para concluir a obra. Estamos investindo em sustentabilidade para aproveitar a água da chuva”, explica.

A secretária também destaca que o local foi alvo de vandalismo nos últimos meses. “Todas as janelas foram furtadas, mais de 20 ocorrências foram feitas e 16 apreensões. Nós precisamos agilizar o trabalho”, afirma.

A coletiva de imprensa contou com a participação do vice-prefeito, Ricardo Fabris, do coordenador da Defesa Civil de Criciúma, Ricardo Machado, do secretário-geral do Governo de Criciúma, Arleu da Silveira e de autoridades municipais.

Luana Mello

Foto: Jhulian Pereira

Pin It