Radar Meteorológico do Oeste será inaugurado na semana do aniversário de Chapecó

IMG_2673

O radar meteorológico do Oeste, em Chapecó, será inaugurado em 25 de agosto, às 15h. O ato entra na grade de eventos do aniversário do centenário do município de Chapecó. A programação foi acertada entre o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli e prefeito de Chapecó,Luciano Buligon, com a aprovação do governador Raimundo Colombo.

Moratelli destaca que a entrega do radar significa um grande avanço para a região, fruto de trabalho em equipe. “O terreno foi doado pela prefeitura de Chapecó na gestão do ex-prefeito José Caramori, através de lei aprovada pela Câmara de Vereadores. Também ressaltamos a aprovação do Ministério Público que não se opôs a utilização da área verde para a instalação do equipamento.Também contamos com o suporte da Agência de Desenvolvimento Regional-Chapecó desde a época do ex-secretário Américo do Nascimento Júnior”, lembra o secretário.

O radar recebeu investimento total de mais de R$ 14 milhões, do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Defesa Civil. Os recursos são do Fundo de Proteção de Defesa Civil (FUNPDEC) e do financiamento com Banco do Brasil através do programa Pacto por SC. A torre e a infraestrutura representam cerca de 20% do investimento, e os equipamentos do radar 80%.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, afirma que o radar reforça a rede de segurança que Santa Catarina está montando.“É o primeiro Estado do país a ter cobertura de radares meteorológicos em 100% dos seus municípios. Um investimento que não é tão grande em valor, mas é imenso no seu potencial de salvar vidas. Esse equipamento do Oeste vai ajudar o restante do Estado também. Fornecerá informações das frentes frias que vêm da Argentina, Paraguai e parte do Paraná, permitindo que nossa cidade se prepare com antecedência ealertando os outros municípios”, diz Buligon.

As obras de instalação da torre foram supervisionadas pelo coordenador Regional de Defesa Civil, Clair Bazi, e fiscalizadas pelo engenheiro Civil da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Chapecó, LeonardoColpani. Moratelli salienta que esse trabalho foiresultado da parceria firmada com o ex-secretário da ADR da época, Américo do Nascimento. “Tínhamos uma meta estabelecida na assinatura da ordem de serviço para a aquisição do radar: construir a torre, instalar o equipamento e colocar em operação dentro de um ano. Conseguimos e hoje podemos comemorar”, celebra.

A secretária Executiva da ADR de Chapecó, AstritSavarisTozzo, avalia que o radar é uma grande obra que fará a diferença na vida dos catarinenses. “O investimento do governo do Estado nesta tecnologia demonstra o comprometimento com a segurança da população, será mais uma importante ferramenta para fortalecer o sistema de prevenção, alerta e atuação diante de desastres naturais”, salienta.

Serviços do radar

  • Identifica formação de instabilidades associadas a tempestades, tais como sistemas convectivos de mesoescala e frentes frias, vindas do RS, PR e Argentina.;
  • Identifica a precipitação de chuva, de granizo e até de neve e é capaz de detectar a direção e intensidade de vento.;
  • Monitoramento meteorológicodo Oeste e Meio Oeste de Santa Catarina, Noroeste do Paraná, Sudoeste do Rio Grande do Sul e fronteira com o Norte da Argentina.
  • Uso para previsão de curtíssimoprazo, comaté 3 horas de antecedência
  • Contribui para emissão de avisos meteorológicose de alertas
  • Possui alcance operacional de 200 km com monitoramento detalhado, podendo chegar até 400 km no modo de vigilância.
  • Cobertura de aproximadamente 138 municípios
  • Está situado à 822 m de altitude, sendo quea torre tem 16,5m de altura.

Importância

O Radar Meteorológico do Oeste é um instrumento primordial para o Gerenciamento de Riscos e Desastres. Junto com os radares do Vale (em Lontras) e do Sul (Araranguá), Santa Catarina terá 100% de cobertura meteorológica ainda nesse ano.

Osradares são ferramentas essenciais para a previsão de curtíssimo prazo (nowcasting) e emissão de avisos e alertas. Aliado com estações meteorológicas de superfície, sensores de detecção de raios, sondagens atmosféricas, modelos de previsão numérica do tempo e imagens de satélite, teremos um ganho significativo na detecção e principalmente na antecipação de tempestades. Isso possibilita a preparação e mobilização de equipes para atendimento e a emissão de alertas e avisos a população, reduzindo os riscos e os danos decorrentes de crises que atingem o nosso Estado.

A aquisição deste equipamento faz parte da estratégia do Estado de Santa Catarina para contribuir na estruturação de uma rede de radares do Sul do Brasil. Atualmente a região conta com cinco radares meteorológicos operacionais: Teixeira Soares e Cascavel no Paraná, Lontras e Urubici em Santa Catarina e Santiago e Canguçu no Rio Grande do Sul.

 

Pin It
Você gostaria de comentar?