Rua Araranguá será liberada na primeira quinzena de fevereiro

Canal Auxiliar - Foto de Jhulian Pereira (1)

A segunda etapa da obra de prolongamento do Canal Auxiliar segue em ritmo acelerado. Nesta quinta-feira (5), o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, acompanhou o andamento dos serviços de instalação das aduelas de concreto no leito do Rio Criciúma, na rua Araranguá, no Centro. O tráfego de veículos e pedestres no local, interditado em outubro de 2016, deve ser liberado na primeira quinzena de fevereiro.

De acordo com a secretária municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Kátia Smielevski, as obras estão seguindo o cronograma estipulado pela Prefeitura de Criciúma. “A ponte na rua Araranguá precisou ser demolida porque era um gargalo, recebia um volume maior que poderia comportar. Os trabalhos estão sendo realizados pela empresa vencedora da licitação, a Setep Construções, e serão finalizados em fevereiro, quando as escolas da região voltam às aulas”, explica. “A etapa 2 vai até a rua Ângelo Peruche, no bairro Santa Bárbara, e terá um investimento de mais de R$ 3 milhões. Até agora foi utilizado R$ 800 mil”, completa.

A etapa abrangerá mais de 800 metros. “O Canal Auxiliar já beneficiou vários moradores e comerciantes na primeira fase, quando iniciamos nas ruas da região central em uma extensão de aproximadamente 1700 metros. A segunda fase irá beneficiar ainda mais pessoas, evitando cheias e transtornos à população, não só daquela região, mas a todos que passam pelo local”, comenta o prefeito Clésio Salvaro.

Os trabalhos visam evitar alagamentos e aumentar o escoamento das águas do Rio Criciúma. Com recursos garantidos pelo Ministério das Cidades, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 1 e 2), e convênio assinado com a Caixa Econômica Federal, a segunda etapa das obras é de responsabilidade da Prefeitura de Criciúma.

Émerson Justo
Foto: Jhulian Pereira

Pin It