Sul e Vale do Itajaí terão serviço de reabilitação física e mental

foto-nintendo-wii-clinica-de-reabilitacao-fisica-utiliza-a-plataforma-wii-fit-em-seus-pacientes

As regiões Sul e Vale do Itajaí acabam de ganhar serviços de reabilitação física e intelectual. Cada região passa a receber, em janeiro, R$ 140 mil mensais para o custeio desse serviço. A portaria do Ministério da Saúde foi publicada dia 3 de dezembro, habilitando dois centros de referência em Santa Catarina: um em Criciúma, no Sul, e outro em Itajaí, para a população da Foz do Vale do Itajaí.

A primeira região catarinense habilitada foi a Grande Florianópolis. Em junho, o Centro Catarinense de Reabilitação passou a oferecer esses serviços, que compõem a Rede de Cuidados à Pessoa com deficiência. Jaqueline Reginatto, coordenadora da Área Técnica da Pessoa com Deficiência, explica que o objetivo é que haja ao menos um centro de reabilitação em cada das nove macrorregiões do Estado.

Em Chapecó e Joaçaba, o projeto para construção de um centro de reabilitação está aprovado. A perspectiva é que, em 2014, as demais macrorregiões do Estado também sejam habilitadas. “O objetivo é que todas as regiões de Santa Catarina ofereçam o serviço para melhorar e facilitar o acesso da população, que não terá de se deslocar por longas distâncias”, explica o secretário-adjunto de Estado da Saúde, Acélio Casagrande.

Casagrande, participou, na manhã desta sexta-feira, 6, da abertura do Seminário de Saúde do Trabalhador, na Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), em Criciúma.

Na região Sul, os serviços de reabilitação física e mental serão feitos nos ambulatórios da Unesc, explica o secretário-adjunto. “Em 2012, o Estado investiu R$ 3,8 milhões na implantação desses ambulatórios. Agora a população poderá usufruir deles para o serviço de reabilitação”, explica Casagrande, ao anunciar ainda que esse serviço será estendido ainda à reabilitação auditiva e visual. No Vale do Itajaí, o serviço será oferecido na Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

Pin It