Usina de asfalto será instalada em Criciúma

 

Dispensar trâmites contratuais para pavimentar vias, reduzir custos na aquisição de matéria-prima e agilizar os atendimentos à população são as principais vantagens para municípios que produzem seus materiais para pavimentação asfáltica. Seguindo o exemplo de grandes cidades do país, a Prefeitura de Criciúma trabalha para instalar uma usina de asfalto no bairro Sangão. O Projeto Executivo (PE) que autoriza a aquisição do maquinário foi aprovado pelos vereadores de Criciúma e será sancionado pelo prefeito Clésio Salvaro nos próximos dias.

De acordo com Salvaro, em Santa Catarina, municípios que instalaram uma usina de asfalto economizaram até 40% por metro quadrado, comparado ao custo do material comprado. “Lages tem usina, Chapecó tem usina, e outras grandes cidades têm. Não podemos ficar para trás e depender de documentações a cada obra que precisarmos realizar. A usina de asfalto contribuirá para atendermos às solicitações da população de forma rápida e para rejuvenescer a pavimentação de Criciúma”, comenta.

Os custos para comprar o maquinário e adquirir mensalmente os insumos necessários para a produção de massa asfáltica serão pagos com recursos provenientes de até 30% das multas de trânsito. A Prefeitura de Criciúma pode complementar o valor necessário com recursos próprios.

“A partir do PE sancionado, será feito um pregão para adquirir os equipamentos. A usina de asfalto será de porte médio, podendo produzir até 40 toneladas por hora, o que é suficiente para atender a demanda de Criciúma. A usina, com as características que queremos, custará aproximadamente R$ 800 mil”, ressalta a secretária municipal de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, Kátia Smielevski.

Conforme a secretária, Criciúma utiliza, em média, 700 toneladas por mês de massa asfáltica. A Administração Municipal paga R$ 250 por tonelada, já com a usina de asfalto, o custo será de R$ 150 por tonelada, gerando economia mensal de R$ 70 mil. “Nos primeiros dois anos vamos colocar a pavimentação de Criciúma em ordem. Depois poderemos firmar parcerias com municípios vizinhos para também vender o material. A produção será realizada por funcionários da Prefeitura que serão contratados através de processo seletivo. O licenciamento ambiental está sendo encaminhado e a previsão é de iniciarmos os trabalhos até o final do ano”, relata Kátia.

A usina de asfalto será instalada em um terreno da Administração Municipal, localizado na Rodovia Governador Jorge Lacerda, quilômetro 4,5, em frente ao Parque Científico e Tecnológico (Iparque) da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc).

 

Émerson Justo

Pin It