Santos goleia e segue na Libertadores

O Santos entrou de forma diferente em campo para encarar o Bolívar, na goleada desta quinta-feira, por 8 a 0, na Vila Belmiro, pela partida de volta das oitavas de final da Libertadores. Claramente motivado pelos episódios ocorridos no jogo de ida em La Paz, onde o Peixe perdeu por 2 a 1, Neymar, Ganso & Cia deram um show de técnica e eficiência.

Depois da partida, o camisa 11, autor de dois gols, admitiu a motivação especial para o jogo na Vila. Alvo de uma laranja arremessada pela torcida na Bolívia, o atacante já tinha avisado ao sair de campo em La Paz que “teria volta no Brasil”. Mas, mesmo assim, repetiu o discurso do treinador Muricy Ramalho e revelou que o objetivo do time era responder a tudo só com futebol.

– Quando o Santos joga bola, não tem para ninguém. Estávamos mordidos e devolvemos na bola. O Santos não sabe brigar ou guerrear, viemos para jogar e devolver na bola tudo o que fizeram lá – afirmou o craque.

As bolas na rede do atacante o elevaram ao posto de maior artilheiro isolado após a era Pelé, com 106 gols marcados. De quebra, Neymar também virou o 16º maior goleador da história do Peixe, ao lado de Álvaro. Ao comemorar o seu primeiro contra o Bolívar, de pênalti, o craque formou com os braços o T em alusão à expressão ‘É Tois’, criada a partir da gíria ‘É nós’, para celebrar a união com seus amigos.

Garantido para encarar o Vélez Sarsfield-ARG nas quartas de final, nas próximas duas quintas-feiras, primeiro fora, em Buenos Aires, depois em casa, na Vila ou no Pacaembu, o Santos agora retoma suas atenções para a decisão do Campeonato Paulista. Vitorioso por 3 a 0 no jogo de ida, o Peixe pode até perder por dois gols de diferença que garante o tricampeonato depois de 43 anos, no Morumbi.

Pin It

Comentários estão fechados.